Sou tudo aquilo que escrevo.Não há melhor forma de me conhecer.Nas palavras encontrei todos os sentidos.Nos gestos descobri todas as emoções. No amor descobri a vida em mim.Tudo em mim é mar, calmo ou violento, quando olharem esse azul imenso de água pleno, relembrem as palavras que escrevi, esse é o segredo de estar aqui.
Domingo, 28 de Janeiro de 2007

Giraço...

Está tudo no passe de mágica de um olhar sem subterfugios, sem lugares comuns, sem impulsos reprimidos, sem passos estudados, o carinho num impulso, o equilibrio do emocional com o racional.Era o sorriso, acho que era isso, o sorriso abriu-lhe a porta. Era um sorriso com muita luz, lá dentro apetecia entrar, tirar a roupa, ficar nua dentro daquele sorriso, correr, navegar, perder-se naquele sorriso. O meu pensamento em segredo imaginou que me desejavas com lentidão, que me tocavas a pele em gestos de amiba, que me tinhas assim escondida do mundo.Sempre houve e haverá este algo de valor num acto ou palavra que nos une e não se fica só.Os teus gestos são segredos que eu invento ao tentar descobrir-te. Invado o teu corpo e o meu carinho é a descoberta do teu ser porque o silêncio também tem palavras.À noite é o retorno a casa. A obscuridade silenciosa sempre me assustou. Depois. Deitei-me e escondi-me nos lençois com cheiro a desejo, sózinha mais uma vez pensei, falei comigo propria e descobri que não tinha como encontrar-te tão cedo e hoje já é outro dia...Agora já não quero fechar a porta, fecha-a tu e vem. Vem. Vamos demorar o nosso amor até de manhã, sem pressa. Vem. Beijaste-me. Conheceste as tuas mãos com os meus seios, indagaste do secreto do meu ser, da fonte do meu sangue e eu senti que o amor também tinha um corpo a acompanhar. Mas tu que tens macias as mãos vazias, sim, tu que trazes um indesmentivel odor a mar e a praia trouxeste-me de regresso a casa, a uma casa sem muros nem janelas, ao mar escondido na minha lembrança.Chegar a casa. Descansar o teu cansaço nos meus abraços, envolver-te nas caricias que tenho há muito guardadas em silêncio para te dar...
Pensamentos:
Abrigo por Anamel às 12:59

Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Pensamentos à deriva..

Junho 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
30

Abrigos recentes

Aromas nos gestos

Respirar-te

A musica nas tuas mãos..

Janela do teu olhar

Para o meu amor..

_Heart_Soul_

Poeta da Alma

Esta sede que te sinto..

Quando..

Fica com a menina..

Sótão dos Pensamentos

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Pensamentos

alentejo blue(1)

alunos(2)

amar(3)

amigos(4)

amigos virtuais(6)

amor(5)

eu(45)

fernando pessoa(1)

filmes(1)

fotografia(3)

livros(7)

mãe(15)

monica ali(1)

musica(1)

natal(1)

ornatus violeta(1)

poesia(66)

sentir(1)

viagens(2)

vinicius de morais(1)

todas as tags

Deixa o teu comentário..

Enviar Email

Favoritos

'I dreamed a dream' - Gle...

'Don't stop believing' (S...

Fica com a menina..

'Tento saber' - Nuno Guer...

'Ballade pour Adeline' - ...

'Into the night' - Carlos...

Abrigo de Pensamentos

↑ Grab this Headline Animator

 Subscrever Abrigo de Pensamentos

Escrever email:

Delivered by FeedBurner

Descubram-me no abrigo das palavras

blogs SAPO

Subscrever feeds